Quinta, 28 de Outubro de 2021
°

-

Geral Contradição

Iracema Portela deixa de gerar renda no Piauí e paga empresa de fora para lhe divulgar

A deputada está gerando emprego e renda aos paranaenses deixando de lado os profissionais do Piauí. Contradizendo o que fala na sua pré-acompanha ao governo do estado, quando diz que o Piauí e em primeiro lugar e ama sua gente e seu estado.

01/10/2021 às 16h14 Atualizada em 01/10/2021 às 16h26
Por: Redação
Compartilhe:
Iracema Portela deixa de gerar renda no Piauí e paga empresa de fora para lhe divulgar

A deputada federal Iracema Portella(PP) foi eleita com os votos dos piauienses, mas tem especial predileção por empresas de outros estados para fazer a divulgação de sua atividade parlamentar e lhe divulgar.

 

Iracema vem pagando uma empresa com sede em Maringá, no estado do Paraná, para divulgar suas atividades com recursos federais da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar, gerando emprego e renda a quase 2,5 mil quilômetros de distância, deixando de lado os profissionais do Piauí.

 

Mídia Press Comunicação Digital LTDA –EPP recebeu 28 pagamentos, de fevereiro de 2019 a agosto de 2021, num total de R$ 234.000,00 (duzentos e trinta e quatro mil reais).

 

O discurso de lutar por um “Piauí de Progresso”, que está sendo feita na pré-campanha de Iracema ao Governo do Estado, deveria começar dentro do próprio gabinete da parlamentar, gerando emprego e renda para os piauienses. Afinal, o Piauí não progride com dinheiro aplicado no Paraná.

 

Ao que indica o discurso de Iracema em ajudar o Piauí vai ficar mesmo restrito as reuniões que vem fazendo com lideranças do PSDB para elaborar um plano de governo. Pois na prática Iracema vem fortalecendo outras empresas e outros estados através de suas verbas de gabinete. 

Veja nota fiscal abaixo:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias