Quinta, 27 de Janeiro de 2022
°

-

Geral Frases Infelizes

Mão Santa chama enfermeiros de "moleques vagabundos" por estarem de greve

A declaração foi dada durante coletiva para imprensa nesta sexta-feira. Profissionais repudiaram a fala do gestor e pediram respeito e valorização.

27/11/2021 às 10h43
Por: Redação
Compartilhe:
Mão Santa chama enfermeiros de

O prefeito de ParnaíbaMão Santa (DEM), chamou os profissionais da enfermagem, em greve, de “moleques” e “vagabundos”, ao informar que irá cortar o ponto daqueles que continuarem o movimento paredista. As declarações foram dadas durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (26), em seu gabinete, no Litoral do Piauí.

 

A greve da categoria iniciou no dia 10 de novembro, depois que os profissionais fizeram paralisações de advertência sobre o corte da gratificação de combate à Covid-19. E foi encerrada nesta sexta-feira, depois que o Sindicato dos Servidores do Município (Sindserm) foi notificado da ilegalidade da greve pelo Tribunal de Justiça do Piauí.

 

Em nota, a Superintendência Municipal de Comunicação de Parnaíba informou que o prefeito se referiu “exclusivamente aos servidores que não cumprem seus expedientes como deveriam” e que não faz referência direta aos servidores da saúde. No entanto, na mesma nota, diz que a greve foi declarada ilegal e que caso não cumpram a decisão terão os pontos cortados. 

 

O presidente do Sindserm Leandro Lopes, repudiou a fala do gestor municipal e disse que os servidores preparam um ato de repúdio. Ele disse que os profissionais retornaram ao trabalho, depois de doarem sangue como última manifestação em protesto à falta de acordo com a prefeitura.

 

De acordo com Sindicato dos Servidores Municipais de Parnaíba, o movimento paredista teve 70% de adesão, já que 30% deveria continuar trabalhando por ser um serviço essencial. O município possui 100 profissionais de enfermagem e 50 de odontologia que haviam aderido à greve na última terça-feira (24).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias