Segunda, 18 de Janeiro de 2021 23:40
86999100869
Anúncio
Polícia Bahia

PF prende Juízes Desembargadores suspeitos de vender sentenças

A ofensiva foi aberta por ordem do ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça

14/12/2020 13h36
Por: Redação
PF prende Juízes Desembargadores suspeitos de vender sentenças

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (14), as 6ª e 7ª fases da Operação Faroeste, que investiga um suposto esquema de venda de sentenças por juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia. Na ação, foram presas temporariamente duas desembargadoras do TJ-BA e ainda foi decretada a prisão preventiva do operador de um juiz.

Ao todo, os agentes cumprem ainda 36 mandados de busca e apreensão nas cidades de Salvador, Barreiras, Catu e Uibaí, na Bahia, e em Brasília, no Distrito Federal. Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), entre os alvos da ação estão, além de magistrados da corte baiana, servidores do Tribunal de Justiça, membro e servidores do Ministério Público do Estado, servidores da Secretaria de Segurança Pública da Bahia e advogados.

A ofensiva foi aberta por ordem do ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça. De acordo com o Ministério Público Federal, em sua decisão, o ministro do STJ destacou: “o conjunto probatório colacionado aos autos revela a suposta existência de uma engrenagem judicial criminosa no seio do Tribunal de Justiça baiano, que possui a venda de decisões como mercadoria”.

A PGR indicou ainda que o relator da Faroeste expediu requerimentos para que a Secretaria de Segurança Pública da Bahia e a Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do Estado apresentem, em 30 dias, informações e documentos solicitados pelos investigadores. A investigação mira em supostos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico de influência.

A operação Faroeste foi inicialmente aberta em novembro de 2019, quando foram afastados seis magistrados do Tribunal de Justiça da Bahia. De lá para cá, três ações penais já foram abertas no âmbito das investigações, sendo que na principal delas figuram como réus 15 pessoas, entre elas o presidente afastado da Corte, Gesivaldo Nascimento Britto. Em tal processo, o Ministério Público Federal aponta lavagem de R$ 517 milhões.

Com informação: Pleno.news

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (19/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quarta (20/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias