Sexta, 22 de Janeiro de 2021 11:56
86999100869
Anúncio
Geral Sonegação

Dono da Toinho Variedades é preso pela Polícia Civil

O empresário e seu irmão foram condenados a mais de 18 anos de prisão em regime fechado

21/12/2020 15h58
Por: Redação
Dono da Toinho Variedades é preso pela Polícia Civil

O empresário Antônio Carlos de Mesquita, proprietário do Grupo Toinho Variedades, foi preso na manhã desta segunda-feira (21) em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz Antônio Lopes de Oliveira, da 10ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, no dia 18 de dezembro.

A prisão foi realizada por uma equipe da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária e Relações de Consumo (Deccoterc).

Condenação

Antônio Carlos e seu irmão Carlos Augusto de Mesquita foram condenados a 18 anos e 7 meses de reclusão, cada um, em regime fechado, pelo crime de sonegação fiscal. A sentença foi dada no dia 18 de dezembro deste ano. 

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Estado do Piauí foi recebida representação fiscal encaminhada pelo Fisco estadual informando que os acusados, através da empresa Maria do Carmo de Mesquita (Toinho Variedades), localizada no bairro Dirceu Arcoverde, zona sul de Teresina, cometeram irregularidades fiscais, resultando em evasão tributária.

Eles foram condenados pelo crime contra ordem tributária consistente na omissão de informação ou prestação de declaração falsa às autoridades fazendárias e falsificação tributária, inserindo elementos inexatos ou omitindo operação de qualquer natureza em documento ou livro exigido pela lei fiscal.

O Ministério Público deduziu que a lesão perpetrada pelos acusados ao erário supera o valor de R$ 1 milhão.

O magistrado destacou na sentença que “o crime atribuído aos acusados está substanciado pelo confronto das receitas obtidas pelo faturamento com cartão de crédito, informando receita inferior à relatada pelas operadoras de cartão de crédito. Tal expediente, como informa o ilustre representante do MP, reduziu o valor dos impostos pagos”.

O juiz então julgou procedente a ação e condenou os empresários a 18 anos e 7 meses de reclusão, em regime fechado, além de decretar a prisão preventiva dos dois para resguardar a ordem pública.

Os empresários ainda foram condenados a pagar R$ 1.442,468,30 referente ao dano decorrente da sonegação.

Aguarde mais informações.

Com informações do GP1

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (23/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Domingo (24/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias