Sexta, 22 de Janeiro de 2021 12:56
86999100869
Anúncio
Política Nova Promessa

Ex-vereadora que prometeu doar salário faz nova promessa e diz que vai doar o salário de secretária.

A notícia sobre a doação do subsídio de vereadora teve repercussão na imprensa estadual, tendo a então vereadora Íris Moreira dado entrevistas sobre o tema em vários portais e canais de TV do Estado.

08/01/2021 18h28
Por: Redação
Ex-vereadora e secretária de governo de Valença, Iris Moreira
Ex-vereadora e secretária de governo de Valença, Iris Moreira

Sem prestar contas das doações dos quase 290 mil reais de subsídios de vereadora prometidos no início de 2017, a vereadora Íris Moreira (PP) anunciou que fará agora a doação de seu salário de Secretária de Governo do prefeito Marcelo Costa.

 

A notícia sobre a doação do subsídio de vereadora teve repercussão na imprensa estadual, tendo a então vereadora Íris Moreira dado entrevistas sobre o tema em vários portais e canais de TV do Estado. Daí a importância de comprovar a veracidade através de uma prestação de contas, embora o salário fosse pessoal, mas deu publicidade de doação.

 

Acontece que passados quatro anos do mandato, encerrado em 31 de dezembro de 2020, não se tem notícia concreta dos verdadeiros beneficiados com os quase 290 mil reais de subsídio que a vereadora prometeu doar. 

 

Quando surgiram as primeiras críticas ao engodo político, a hoje ex-vereadora usou das redes sociais e da tribuna da câmara e outros canais de comunicação para se contradizer, afirmando que tinha prometido doar o salário da seguinte forma: parte seria em projetos sociais e parte usado para pagamento de suas assessoras. 

 

Seria cômico se não fosse trágico. Afinal, dizer que vai doar o próprio salário e na prática converter a doação em pagamento a um grupelho privilegiado que lhe serviu como militantes digitais em sua defesa e promovendo ataques aos seus desafetos, não é nem de longe doação. 

 

O que se constatou nesses quatro anos foi que a vereadora usou do próprio subsídio, como ela própria afirmou, para pagar por um serviço e não para fazer uma doação, como havia afirmado incialmente. 

 

No grupelho que recebia a suposta rachadinha do subsídio da vereadora teve uma que foi tão eufórica e por tão pouco que pagou na justiça uma condenação por atos considerados criminosos quando da cassação dos vereadores. Na condenação, o juiz menciona que a assessora envolvida, não pode ausentar-se do município por mais de trinta dias sem autorização da justiça pelo prazo de dois anos. Daí se vê o nível de comportamento da assessoria da ex-parlamentar. 

 

Hoje, em mais uma entrevista, agora como Secretária de Governo, a ex-vereadora Íris que nunca prestou contas das doações dos quase 290 mil de subsídio de vereadora, nem nunca assumiu sua sala de aula como professora concursada do município (fato que não pode ser esquecido), promete agora doar o seu salário de secretária. 

 

Como hoje parte dos mesmos assessores já ocupam o gabinete da Secretária, como se vê em postagens nas redes sociais, é possível que a doação anunciada seja novamente convertida em pagamento de proventos para o mesmo grupelho continuar a fazer o que sempre fez: a defesa da ex-parlamentar e o confronto a quem não comunga de suas práticas e de seus ideiais.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (23/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Domingo (24/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias